Sistema Solar

Há mais de 4,7 bilhões de anos, o sistema solar se formou.
É constituído pelo Sol e tudo que orbita ao seu redor, entre planetas, luas, planetas anões, cometas e asteróides.

O Sistema Solar é uma pequena parte da Via Láctea, que possui também estrelas e outros corpos celestes.
A Via Láctea é apenas uma dentre as trilhões de galáxias que existem no Universo

Curiosidades

Plutão

Até o ano de 2006, eram representados 9 planetas em nossos sistema solar, sendo o último o planeta Plutão (descoberto em 1930) .
Ele não desapareceu dali, mas em 2006, a União Astronômica Internacional alterou a definição sobre o que é um planeta, e isso alterou Plutão para a categoria de Planeta anão.
Desde então, muitos livros mostram o sistema solar com apenas 8 planetas

Porém, para os astrólogos nada mudou.
Para eles, Plutão é um planeta de muita força, concentrada, de transformação e regeneração, que rege o signo de escorpião.
Sua influência sobre a Terra, voltada a grandes mudanças, está altamente envolvida com a Pandemia, no encontro inédito em 2020 com Saturno e Júpter, representando a estrutura social do planeta)

Na mitologia romana Plutão é o regente do submundo, que revela o significado do que está mais profundo na humanidade. Seu nome na mitologia grega é Hades, e também é chamado de deus da riqueza, por possuir todos os metais precioso do planeta.

Cinturão de asteróides

Entre Marte e Júpiter, existe um cinturão de asteróides conhecido como Cintura de asteroides. Entre os objetos que lá orbitam, há um planeta anão de nome Ceres. Descoberto em 1801 ele também já foi considerado um planeta.

(veja mais sobre o cinturão em https://pt.wikipedia.org/wiki/Cintura_de_asteroides)

O tamanho de cada planeta

Mercúrio - 4.879 km
Vênus - 12.104 km
Terra - 12.742 km
Marte - 6.779 km
Júpiter - 139.820 km
Saturno - 116.460 km
Urano - 50.724 km
Netuno - 49.244 km
Plutão - 2.376 km

(veja mais escalas do universo em https://www.apolo11.com/escala_planetas.php)

O Sol

Representa 99,85% da massa total do sistema solar e gera energia através da fusão de hidrogênio em hélio, dois de seus principais constituintes.

Com 1.392.700 km de diâmetro, é considerada pequena se comparada com outras estrelas

(Imagem Wikipedia)

A Lua

Há 4,44 bilhões de anos, quando a Terra ainda era uma massa incandescente de lava e explosões, sofreu um enorme impacto.

O planeta Theia, do mesmo tamanho de Marte, colidiu em uma das laterais da Terra, jogando enormes pedaços ao espaço.

Porém, um pedaço ficou “preso” na gravidade da Terra, e até hoje este pedaço, a Lua, tenta escapar desta órbita.

Por outro lado, a gravidade da lua, influencia as marés, na seiva das plantas, no parto dos animais, no crescimento do cabelo e em nosso sono.

O movimento de translação e rotação da Lua é de exatos 28 dias, por isso estamos vendo sempre a mesma face dela

(Fonte Nasa)

A Terra

Formada há 4,56 bilhões de anos, a Terra é o terceiro planeta mais próximo do Sol, o mais denso e o quinto maior do Sistema Solar.

É o único corpo celeste onde é conhecida a existência de vida.

O planeta formou-se há 4,56 bilhões de anos,[14][15][16][17] e a vida surgiu na sua superfície um bilhão de anos depois. Desde então, a biosfera terrestre alterou significativamente a atmosfera e outros fatores abióticos do planeta, permitindo a proliferação de organismos aeróbicos, bem como a formação de uma camada de ozônio, a qual, em conjunto com o campo magnético terrestre, bloqueia radiação solar prejudicial, permitindo a vida no planeta.[18] As propriedades físicas do planeta, bem como sua história geológica e órbita, permitiram que a vida persistisse durante este período. Acredita-se que a Terra poderá suportar vida durante pelo menos outros 500 milhões de anos.

(Imagem Wikipedia)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.